Menu


Doações para Mauricio Luan

Causa criada por Ana Lúcia Sparrow

  • R$365
    Ajudados de R$3.000
  • 8
    Doações
  • 0
    Seg restantes
12 %
O objetivo dessa causa foi atingido parcialmente.
Causa criada por Ana Lúcia Sparrow
1 causas, 1 contribuições
Doações para Mauricio Luan

Esse garoto de 15 anos levou um tiro há 3 anos e ficou tetraplégico!

Vive com seus pais e irmã numa humilde casa, na vila Nazareth em Porto Alegre-RS.

Ele precisa de um atendimento melhor e diferenciado, pois seu caso é considerado grave com possibilidade de se agravar, está sofrendo descaso porque com certeza não tem dinheiro para pagar, afinal nesse mundo só quem 'merece' viver é quem paga! Está sendo tratado no Hospital Cristo Redentor em Porto Alegre. Fez uma consulta e esperou horas para ser atendido, com dores, um pulmão inchado e além de tudo, o médico expôs o problema dele, dizendo que era grave, na qual o menino entrou em desespero!

Sua mãe perguntou por um colete que uma médica sugeriu que ele usasse por causa da sua escoliose, mas negaram porque esse colete é 'caro' demais! O Mauricio está ficando deformado, os órgãos estão indo para um lado, tudo isso é muito triste e inaceitável num país que gastou milhões para receber a copa do mundo, injusto demais, pois ele foi vitima da violência que assola esse Brasil. Casos como o dele, o Governo tem obrigação de custear todo o tratamento, exames, remédios, equipamentos, no caso dele, fraldas e tudo mais que se faz necessário para ter um mínimo de dignidade e menos sofrimento para viver.

Ele teve seus sonhos interrompidos, vive em cima de uma cama, vendo o mundo na horizontal, deve ser muito angustiante. Mora numa casinha cheia de goteiras, frestas, num quarto apertado onde não cabe nem a cadeira de rodas que uma rádio doou, tudo muito precário, gostariam muito de sair dali, pois afinal o bandido que atirou está foragido e pode até estar por lá. A mãe dele disse que hoje um quarto maior e bem feito seria bom demais, eles precisam de material de construção para fazer esse quarto! Poxa, uma desgraça já se abateu sobre essa família e ainda não tem o direito de receber o que lhe é devido, lhe é tirado o pouco que lhe pertence, injusto demais!

Sou amiga da irmã dele no Facebook, falo com a mãe dele por telefone. Eles precisam de ajuda, nos ajudem. Cada dia que passa é uma chance a menos que ele perde para ter uma recuperação e outros problemas não ficarem mais graves!

Obrigada.