Menu


S.O.S Vovô LUIZ

Causa criada por Lucas Cunha

  • R$147
    Ajudados de R$220.000
  • 5
    Doações
  • 0
    Seg restantes
0 %
O objetivo dessa causa foi atingido parcialmente.
S.O.S Vovô LUIZ

Uma Ajuda para recordar, SR. Luiz.

Luiz Gonzaga de 86 anos, vulgo meu avô, esta internado no momento em uma clinica de repouso onde estamos conseguindo manter o básico, ele vem de um histórico complicado de doenças degenerativas, características da melhor idade.
Inicialmente diagnosticado com um tipo de demência conhecida como Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN), que tem um comportamento degenerativo, e vai piorando gradativamente mais pode ser controlada.

No interior do cérebro existem espaços chamados de ventrículos, que são cavidades naturais que se comunicam entre si e são preenchidas pelo líquido cefalorraquidiano (LCR) ou liquor, como também é conhecido. A hidrocefalia acontece quando a quantidade desse líquido aumenta dentro do crânio. Este aumento anormal do volume de liquor dilata os ventrículos e comprime o cérebro contra os ossos do crânio, provocando uma série de sintomas. No nosso caso os principais sintomas que enfrentamos foram: Fortes dores de cabeça, piora na coordenação motora dele, perda da memória recente, incontinência urinaria grande, baixa no sistema imunológico, lentidão ao caminhar, e quedas repetidas sem motivo aparente.

O tratamento para essa doença é baseada em uma cirurgia, um implante de uma válvula no cérebro para regular todo o fluxo dessa pressão extra. Basicamente sua função é drenar o excesso do liquido que se forma dentro da cabeça da pessoa, e a devolve para o canal urinário, ou seja, o excesso acaba sendo eliminado pela urina. Com certo sacrifício conseguimos aprovação destes dois procedimentos cirúrgicos para meu avô no Hospital do Servidor Público de São Paulo (IAMSPE), a cirurgia de implantação da válvula no cérebro, e uma cirurgia para o alargamento do canal de urina, para ele poder urinar, e junto com a urina liberar o excesso de liquido, sem dor e com fluxo normal.
Os problemas começaram a se agravar a partir deste momento, onde houve a internação no hospital, no IAMSPE a estrutura é limitada os cuidados demorados e a limpeza meia boca. No meio do processo de recuperação destas cirurgias meu avô, contraiu uma bactéria de nível hospitalar, resistente a vários antibióticos, dificílima de tratar, na urina chamada KPC.

A bactéria KPC (Klebsiella Pneumoniae Carbapenemase), a“superbactéria”, foi identificada pela primeira vez nos Estados Unidos, em 2000, depois de ter sofrido uma mutação genética, que lhe conferiu resistência a múltiplos antibióticos (aos carbapenêmicos, especialmente) e a capacidade de tornar resistentes outras bactérias.

Uma das formas de transmissão ocorre justamente em ambiente hospitalar, através do contato com secreções do paciente infectado, desde que não sejam respeitadas normas básicas de desinfecção e higiene. Bem foi exatamente o que ocorreu conosco.

Então iniciamos uma estrada cheia de percalços e complicações a partir deste momento.
Após várias tentativas de medicamentos falharem, e ele só piorar, outra surpresa que tivemos é que começaram a abrir feridas pelo corpo dele, chamadas escaras.

As escaras de decúbito, ou de pressão, são feridas que aparecem na pele de indivíduos que permanecem muito tempo na mesma posição, como ocorre em pacientes internados em um hospital (IAMSPE), ou que ficam acamados dentro de casa. As escaras podem ser classificadas de acordo com a sua gravidade, podendo ser:
• Categoria 1: Aparecimento de vermelhidão (eritema) que, mesmo após o alívio da pressão, não desaparece;
• Categoria 2: Formação de bolha com conteúdo aquoso;
• Categoria 3: Aparecimento de necrose do tecido subcutâneo;
• Categoria 4: Acometimento de estruturas profundas, necrose de músculos e tendões, aparecimento de estrutura óssea.

As causas das escaras estão relacionadas à má circulação sanguínea naquela região específica e elas começam de dentro para fora. Quando uma escara aparece na pele, significa que ela já estava sendo formada há algum tempo dentro do músculo do indivíduo. Infelizmente neste momento estamos lutando contra a categoria 4 em algumas partes do corpo ( Cox, nas Coxas e no Pé).
Todo dia enfrentamos então a KPC, mais os riscos de novas bactérias entrarem pelas feridas e agravar ainda mais a condição e saúde dele.

Diante deste cenário, com muita pesquisa descobrimos um tratamento alternativo a base de ozônio. A chamada Ozonioterapia, que consiste no uso do O ozônio (O3) para complementar o efeito dos antibióticos e reforçar o sistema imunológico dele.

O ozônio medicinal é sempre uma mistura de ozônio e de oxigênio puro, produzido por um gerador de ozônio (promove uma descarga elétrica entre 13.000 e 15.000 volts nas moléculas de oxigênio, o que possibilita a agregação dos átomos e a formação do gás ozônio).

Segundo o médico do meu avô, o ozônio medicinal tem propriedades altamente bactericidas, fungicidas e antivirais. Usado extensamente para desinfetar feridas infectadas, assim como em doenças bacterianas e virais. Sua capacidade de estimular a circulação é usada no tratamento de problemas circulatórios e na revitalização de funções orgânicas de modo geral. Quando administrado em baixas concentrações, o ozônio pode ativar o sistema imunológico do organismo. Como uma resposta a esta ativação através do ozônio, as células imunes do corpo produzem os mensageiros especiais chamados citoquinas (mediadores importantes como interferon e interleucinas). Estes informam outras células imunes, provocando uma cadeia de mudanças positivas no sistema imune, que se torna mais capaz de resistir a doenças.

Então é com grande preocupação que eu chego ao fim deste resumo sobre a situação atual da saúde de meu vozinho, e lanço este apelo a vocês, para poder continuar bancando os cuidados que ele precisa;

Enfermagem
Tratamento com o Ozônio
Aluguel do Gerador de Ozônio
Oxigênio
Antibióticos
Fraldas
Gastos com Suprimentos médicos diversos (Sondas, Seringas, Luvas, antibióticos, Pomadas, Gaze).

Agradeço a atenção de todos, e fico a disposição para o que for necessário esclarecer.